9 9206 3672
NOTÍCIAS
04.05.2019 - 12h26
Após 14 horas, júri do caso Júlio Marder termina com condenação dos réus
Nove testemunhas de acusação e defesa foram ouvidas
Por Rádio Terra FM
Fonte: Folha do Mate

Foto: Álvaro Pegoraro/Folha do Mate

Foi proferida na madrugada deste sábado, 4, a sentença do julgamento envolvendo os acusados do assassinato do bancário Júlio Assmann Marder, de 58 anos. Ele foi morto a facadas em outubro de 2017. A decisão do conselho de sentença foi lida pela juíza Márcia Wrasse por volta das 0h30min da madrugada.

A companheira de Marder, Salete Azevedo, de 46 anos, foi condenada a 21 anos de reclusão e mais um ano de detenção. Márcia Rejane Kist Severo, 45 anos, e Marcos Roberto Cottes Figueiró, 29 anos, foram condenados a 18 anos de reclusão, cada um. Os três foram acusados de planejar o crime e cumprirão as penas em regime fechado. Já o mecânico Antônio Alcides Oestreich, 53 anos, foi condenado a 2 anos e dois meses de detenção pelo homicídio. A pena inicial será cumprida em regime semiaberto.

Na acusação atuou o promotor Pedro Rui da Fontoura Porto. Ele declarou que pretende recorrer da pena contra Oestreich. A defesa dos réus foi feita pelos advogados Ezequiel Vetoretti (Salete), Jean Severo (Oestreich) e Gustavo Bretana (Márcia e Figueiró). Nove testemunhas de acusação e defesa foram ouvidas.