9 9223-8585
NOTÍCIAS
28.06.2013 - 16h51
Escolas municipais de Venâncio antecipam férias escolares para prevenir Gripe A
O prefeito de Venâncio Aires, Airton Artus, publicou Decreto Municipal com medidas de prevenção à Gripe A. Com o aumento de casos de gripe na região, Venâncio Aires antecipará as férias escolares da rede municipal e abrirá o Posto de Saúde Central no terceiro turno para atender exclusivamente casos de gripe.

Com 12 ocorrências confirmadas de pacientes com gripe H1N1, sendo um óbito, e três pacientes com o vírus B, Venâncio Aires possui uma situação controlada frente a outros municípios da região. Ainda assim, a Secretaria Municipal da Saúde solicitou a visita de técnicos do Governo do Estado para avaliar a situação. Os profissionais devem chegar à cidade na próxima semana.

As férias nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs), que iniciariam no dia 17 de julho, serão antecipadas para a próxima quarta-feira, 3, e seguirão até 29 de julho. No período também estão suspensas quaisquer atividades festivas programadas pelos educandários. Na próxima semana, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com os profissionais do Estado, visitarão as escolas de Educação Infantil para avaliar a necessidade de realizar período de férias também nas Emeis. Com relação à rede estadual de ensino, a Coordenadoria Regional de Educação (CRE) avalia se seguirá a orientação do município e antecipa o período de férias. A decisão deve ser anunciada na próxima segunda-feira, 1º.

Para descentralizar o atendimento de casos de gripe do Plantão do Hospital São Sebastião Mártir e reduzir filas, a Secretaria de Saúde abrirá, a partir da próxima segunda-feira, 1º, terceiro turno de atendimento no Posto de Saúde Central. Das 17h às 20h haverá médico, técnico de enfermagem e administrativo para atender exclusivamente pacientes com sintomas de gripe.

A Administração Municipal de Venâncio Aires, seguindo indicação do Ministério da Saúde, prevê que o mês de julho será o pico de transmissão da gripe A. Para tanto, a vacinação já não é mais recomendada diante do tempo necessário para a imunização. O mais indicado é tratar os casos suspeitos, imediatamente, com o medicamento Tamiflu, que não falta no município. As medidas acima podem ser prorrogadas conforme a necessidade ou o entendimento dos profissionais de saúde.